A AEAPE já não existe!

A AEAPE estava sediada no Hospital Júlio de Matos, em Lisboa, Portugal, Europa.
Esta associação foi dissolvida em Outubro de 2010 após decisão em Assembleia Geral.

Todos os serviços estão encerrados desde então.

Para opinião Clínica consulte o seu Médico.
Para orientação Legal consulte o seu Advogado.
Para apoio Social consulte o seu Assistente Social.

Procure à esquerda uma associação que o\a possa ajudar:

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Eu também me empenho na recuperação da minha saúde mental

A possibilidade de recuperar a saúde e de diminuir o impacto da doença depende de vários factores. Os conselhos que aqui divulgamos destinam-se a ti, pessoa que sofre de esquizofrenia, e são uma ajuda para a superação e controle da doença. São baseados nos “dez mandamentos” da Fundação Holandesa para os Doentes com Esquizofrenia. Os conselhos terão naturalmente de ser adaptados ao dia a dia de cada pessoa.

O princípio fundamental é o seguinte: mesmo que a doença persista, mesmo que alguns sintomas perdurem, há que normalizar a vida, assumir as tarefas possíveis, fazer progressos e lutar contra a doença. O tratamento psiquiátrico e as medidas de apoio (psicológicas e de reabilitação) serão eficazes na medida do interesse com que as cumprires e partilhares como pessoa activa e empenhada na vida.

1º - Permanecerás fiel ao teu tratamento. Se achares que a medicação não te está a ajudar ou se sentires efeitos não desejáveis comunica ao médico, ao enfermeiro ou outro técnico, mas não alteres o tratamento por tua iniciativa.

2º - Terás o cuidado de conservar um ritmo de sono e vigília correcto, com as horas de sono necessárias. O excesso de horas de sono é naturalmente algo que também será de evitar.

3º - Evitarás o stress. Dado que há que ter em conta a tua fragilidade e menor resistência psicológica.

4º - O teu quotidiano deve ser como o das outras pessoas. É importante para a saúde manter rotinas normais, de higiene, alimentação (com horas certas), actividade em casa e no exterior. É péssimo ficar a preguiçar, sem fazer o que está ao alcance, evitando sobrecarregar os próximos. Mesmo as pequenas tarefas do dia a dia são importantes para a satisfação com a vida, a saúde e a autonomia.

5º - Evitarás as drogas. Mesmo as chamadas drogas “leves” são nocivas. Por exemplo, o haxixe pode ser muito prejudicial. O tabaco, se tiveres o hábito e não sofreres de uma doença respiratória não é prejudicial à saúde mental, mas deve ser controlado, sem excessos que custam caro e envolvem riscos para a saúde física. As bebidas alcoólicas são de evitar, por todas as razões mais o facto de interagirem com os medicamentos.

6º- Levarás uma vida organizada. Prcurarás ter horas para dormir, comer, trabalhar, pouco que seja.

7º- Fixarás um programa de actividades para cada dia. Em cada dia é importante fazer coisas úteis, mesmo que pequenas. O pior é ficar na cama o dia inteiro.

8º- Permanecerás em contacto com outras pessoas. Com a família, com amigos, com outros doentes. O isolamento pode ser prejudicial.

9º - Manterás o contacto com o psiquiatra / a equipe de saúde mental. A regularidade das consultas e da medicação é essencial.

10º- Praticarás desporto pelo menos uma vez por semana. A prática do exercício físico também é útil para a saúde mental.

Sem comentários:

Publicar um comentário